11 setembro 2016

Ser útil ou importante

Praia de Genipapu - RN

Qual a sua missão neste mundo?

 Perguntou um amigo ao outro. 

Você já pensou sobre isso? 

O outro respondeu: nunca tive grandes pretensões.

O primeiro continuou dizendo sentir-se desafiado a cada dia, pois por mais que tente ser amoroso e amigo sente que as pessoas só abusam de sua boa vontade. 

As pessoas, infelizmente, acostumam-se a usar uma das outras, parece cruel essa colocação mas eu explico. O seu colega de classe que gosta de curtir e ficar papeando do lado de fora da aula aproxima-se para pedir seu caderno, ele nunca se interessou nem ao menos em dizer bom dia, mas quando as notas apertam e a semana de prova se aproxima ele pensa em o quanto o "CDF" vai ser útil. 

No trabalho a linha é muito mais tênue, porque você quer ser visto e notado, precisa ter o seu esforço reconhecido, mas isso implica em abrir várias demandas, ajudar um e outro, quando você nota, além do seu serviço você também é suporte de informática, telefonista, digitalizador e muito mais, e como você nunca reclamou vira obrigação, afinal, você dá conta e se isso acontece porque não continuar fazendo?

Porque você vai ficando cada vez mais estressado e seu tempo não é suficiente, você se chateia e quando nota vê que todos chegam tranquilamente, conversam um pouco, tomam um café enquanto você, aquele que abraçou o mundo, corre de um lado pro outro. No final das contas ainda descobre que falam de você, se não te inventam defeitos te chamam de intrometido, exibido e outras coisas mais. 

Neste momento você resolve se posicionar diferente, você sofre em não ajudar quem realmente precisa, mas que se acostumou a ter você como bengala, você sabe que aquilo é o melhor a fazer e pra sua surpresa descobre que a importância que você tinha era nenhuma, ou seja, o que eles desejavam eram apenas a sua ajuda, no que tange a vida, histórias engraçadas e outras coisas próprias de quem se importa, pasmem, você está fora. Então, como diz um vídeo famoso do Pe. Fábio de Melo( facilmente encontrado no Youtube) você não era importante, era útil. Quando deixou de fazer o que queriam, te esqueceram no sol. 

A utilidade é muito cansativa, humanamente realiza, é gostoso saber fazer as coisas, mais é perigoso porque a gente acha que o outro gosta da gente, mas não. Só fica quem descobre nosso significado, além da nossa utilidade. Pe. Fábio de Melo. 

Agora penso que missão nada tem a ver com essa pessoas egoístas que só olham o próprio umbigo, missão é algo muito maior, mas que não necessariamente precisa ser complexo. Tem gente que é grande porque é capaz de ouvir, outros por estender a mão. Tem tanta gente simples, com pouco estudo empenhada em acender uma luz. 

O amigo que estava respondendo a pergunta, aquele que não tinha grandes pretensões, pegou essa deixa e concluiu: " Quando a gente inspira uma pessoa a ser melhor, acendemos uma luz, do mesmo modo quando fazemos um elogio sincero, contamos a história de sucesso de alguém, espalhamos exemplos de amor, acreditamos nas pessoas, falamos de Deus, pedimos suas bençãos. Se você for ver são coisas tão simples que qualquer um pode tentar, mas a gente não tenta. 

É muito mais fácil brigar, criticar, condenar... é muito mais fácil desistir das pessoas. Eu não desisto, nunca tive grandes pretensões, mas se puder tocar o coração de alguém terá valido a pena. 

Não sei se a vida é curta ou longa demais pra nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido se não tocamos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: Braço que envolve, Palavra que conforta, Silêncio que respeita, Alegria que contagia. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura... Enquanto durar. (Cora Coralina)

* No álbum de viagem de hoje, foto da praia de Genipabu - passeio de buggy obrigatório em Natal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Ponto e marque também um ponto esportivo, visite agora: www.apenasumpontoesportivo.blogspot.com